quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O que tem nesse café?

Olá gente! Estou a uns dias sem postar nada, pois finalmente consegui uma vaga de estágio, e estou vendo os documentos e etc... =D

Bom hoje vou falar um pouco a respeito de uma molécula relativamente comum, porém de grande importância.

Agora mesmo ao lado do seu PC pode ter uma xícara cheia de um dos líquidos que a contém, esta substância é a cafeína.

O que é?


A cafeína (1,3,7-trimetilxantina) é um alcalóide, como a morfina citada aqui, e a cocaína aqui. É encontrada nas folhas e sementes de algumas plantas como a erva-mate, a semente do café e em menores quantidades na semente do cacau. É uma droga estimulante do sistema nervoso central, tem consumo liberado na maior parte do mundo e com isso muitos de nós somos viciados nela!

História

Provavelmente foi no México que o consumo de bebidas que continham cafeína começou, lá nos idos de 1500 a.C. Em 1502, ao retornar de sua viagem ao Novo Mundo, Colombo presenteou o rei Fernando da Espanha com sementes de cacau. Mas foi só em 1528 quando Hernán Cortez tomou a bebida amarga dos astecas na corte de Montezuma II, que os europeus conhheceram os efeitos estimulantes da droga.

A cafeína foi introduzida na europa através do chocolate, mas só aproximadamente um século depois, uma infusão mais concentrada do alcalóide na forma de café chegou a este continente. Porém o café já era usado a centenas de anos no Oriente Médio, assim como o chá na China.

ACORDA MEU POVO!


Atribuiu-se ao café vendido nas ruas de toda a europa, o mérito de ter deixado sua população mais sóbria. Em certa medida tomou o lugar do vinho no sul e da cerveja no norte, os operarios deixaram de consumir cerveja no desjejum. 

Em 1700, Londres ja contava com mais duas mil cafeterias! Frequentadas exclusivamente por homens, muitas passaram a se associar a um grupo específico, uma religião, profissão e etc... Foram nos cafés de Londres que muitos bancos, jornais, revistas e também a bolsa de valores, ganharam vida. Alguns dizem que esse efeito estimulante foi uma grande contribuição para a revolução industrial, e para o avanço científico.

A química da coisa...

A cafeína é um poderoso estimulante do SNC, acredita-se que ela bloqueia os receptores de adenosina de nosso corpo, a adenosina é uma das moléculas responsáveis pelo sono, com inibição em seus receptores causada pela cafeína, deixamos de sentir sono, sento assim a cafeína não nos "desperta" mas sim impede que a adenosina trabalhe. Os efeitos da cafeína incluem: a dilatação de alguns vasos, contração de outros, aumento do ritmo cardíaco e a facilitação na contração de alguns músculos.


Estrutura da cafeína
A cafeína é tóxica, sim como muita coisa, como diz o ditado: "a diferença entre o veneno e o remédio está na dose", e a quantidade de cafeína pra matar um adulto é de cerca de 10g. Muitos podem estar pensando, "aaahh matei uma garrafa de café, é agora que morro, ferrou...", mas vamos as contas, cada xícara de café tem em torno de 80 a 180mg de cafeína, dependendo do método de preparo, pra se ter uma overdose de cafeína, o sujeito deve tomar cerca de 55 a 125 xícaras de café seguidas!

Ela vicia, e seus sintomas de abstinência incluem, dor de cabeça, fadiga, sonolência, e quando a ingestão costumeira é excessiva, pode causar náusea e vomitos.

Muitos estudos procuraram a relação da cafeína com o desenvolvimento de câncer, doença cardíaca, osteoporose, entre outros. Até o momento não há dados conclusivos que relacionem o consumo moderado de cafeína com tais doenças.

Mas também faz bem!

Ela também é usada medicinalmente, para previnir e aliviar a asma, tratar enxaquecas, aumentar a pressão sanguínea, como diurético entre outros usos.

Fontes:
 Os botões de Napoleão, as 17 moléculas que mudaram a história .

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cafe%C3%ADna


http://www.aquimicadascoisas.org/?episodio=a-quimica-do-sono

Fotos: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário