sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Química da DOR!

Olá, boa tarde! Inspirado pela reclamação de cólica de uma amiga, vou escrever um pouco sobre a QUÍMICA DA DOR hoje =)

AII Filha da...

O grito de  Edvard Munch 1893.
Provavelmente é o sintoma mais aclamado por poetas, músicos, escritores e por você, quando bate o dedo no pé da mesa...

No antigo Egito, e entre alguns povos da América pré-colombiana, a dor era vista como resultado da entrada de espíritos dos mortos no corpo através de uma orelha ou narina, na China, o Imperador Shen Nung (2800 a.C.) era grande conhecedor do uso medicinal de ervas e no tratamento da dor, na grécia antiga, Hipócrates foi pioneiro em recomendar técnicas de resfriamento e fisioterapia para alívio da dor, introduzir o ópio (que é a base da morfina, que foi falada no blog aqui).

Afinal, o que é a dor? A dor é um alerta do seu organismo, de que algo está errado! Esse sinal é transmitido ao SNC (sistema nervoso central) pelos nociceptores (celulas nervosas da dor), que existem aos milhares em cada milímetro de nossa pele,
 embora até hoje o ser humano sinta a dor na perda, a ciência a classifica como uma sensação assim como o olfato e o paladar A ativação dos nociceptores é, em geral, associada a uma série de reflexos, tais como o aumento do fluxo sanguíneo local, a contração de musculos da vizinhança, mudanças na pressão saguínea e dilatação da pupila.

Moléculas da dor



Prostaglandina

Leucotrieno

















Quando um tecido de nosso corpo é afetado, seja por uma queimadura de sol, ou uma infecção, nosso corpo libera moléculas chamadas de protaglandinas e leucotrienos ambos derivados do ácido araquidônico (não, ele não tem haver com aranhas). Essas moléculas, sensibilizam os nociceptores (aliás esse nome é um trocadilho com a palavra "nocivo"), que estando hipersensibilisados, transformam qualquer impluso em dor, até mesmo um toque, por isso incomoda tanto quando encostam na sua queimadura de sol!








AAS
Os analgésicos (nome dado ao grupo de drogas usadas para aliviar a dor), funcionam de maneiras distintas.

O ácido acetilsalicílico (aspirina), funciona inibindo permanentemente a enzima ciclooxigenase (COX) que são as enzimas onde o ácido araquidônico é transformado nas prostaglandinas citadas anteriormente, com a inibição causada pelo AAS, elas não são sintetizadas e a dor diminui ou cessa.

O ibuprofeno, atua de forma semelhante ao AAS, porém não inibe a enzima permanentemente.

Como os analgésicos sabem onde está a dor? Eles não sabem, quando você os toma, o medicamento é distribuido por todo o corpo, ou seja, alguma parte do medicamento irá acertar a área afetada!



     
Ibuprofeno




Mais informações de como funciona a dor (inglês):



Fontes: 

wikipedia

2 comentários:

  1. Demorei, mas cá estou!
    =]
    Muuuuuuuito interessante!
    Gostei da forma como faz as abordagens!
    Um mol de abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! volte sempre =D farei novas postagens em breve!

      abraços!

      Excluir